sexta-feira, dezembro 13, 2013

O tempo que passa por nós...

                                                  Image from http://www.dhi.uem.br/labtempo/

Olá! Hoje, no dia em falo 39 anos (estou a ficar como o vinho do Porto)... encontrei um texto que me agradou, não é meu, mas sim de Mário Quintana, o texto chama-se " O Tempo".

"A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa. 
Quando se vê, já são seis horas!Quando de vê, já é sexta-feira! 
Quando se vê, já é natal... 
Quando se vê, já terminou o ano... 
Quando se vê perdemos o amor da nossa vida. 
Quando se vê passaram 50 anos! 
Agora é tarde demais para ser reprovado... 
Se me fosse dado um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio. 
Seguiria sempre em frente e iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas... 
Seguraria o amor que está a minha frente e diria que eu o amo... 
E tem mais: não deixe de fazer algo de que gosta devido à falta de tempo. 
Não deixe de ter pessoas ao seu lado por puro medo de ser feliz. 
A única falta que terá será a desse tempo que, infelizmente, nunca mais voltará."

Mário Quintana

 Olhando para este texto, a verdade é certa, o tempo passa, os anos passam e nós por vezes nem nos damos conta. Muitas vezes, só nestes dias assim é que paramos e olhamos para tudo o que passou... por tudo o que já se deixou para trás! A vida não pára, sempre em acção e movimento, não percamos o norte da vida e dos acontecimentos que passam ao nosso lado, ou arriscamos a que algo de grande aconteça e só nos apercebamos de tal já é tarde de mais!

Boa noite, bom fim-de-semana e já agora Boas Festas!
Sandra C.

terça-feira, agosto 20, 2013

Sete anos a blogar!



Olá a todos!
No dia de hoje o Bluestrass completa sete anos a blogar! Apesar de agora não ser actualizado tão amiúde como desejaria, tento fazê-lo sempre que posso e que exista um tema..
Muitos temas já foram tratados por aqui... houve uma altura em que se podia por aqui ver a agenda cultural para o fim-de-semana, o dia-a dia de um gato , as receitas semanais, que deram origem a um blog e mais actualmente a uma página de Facebook com algum sucesso.
Na nossa vida muitas coisas aconteceram, ganhei novas experiências, casei, tenho um filho e outro a caminho, perdi algumas das pessoas mais importantes da vida, ganhei amizades novas, perdi amigos (um dos quais recentemente). Muita coisa mudou...
Deixei de ver o mundo com o olhar sonhador, que ainda tinha na altura em que comecei este blog, perdi a capacidade de ler este mundo e o outro, em contrapartida, ganhei outras coisas, o sonho do Teatro ficou arrumado numa gaveta bem fechada, assim como os meus textos que nunca foram a palco e talvez nunca iram.... exceptuando a peça "Espíritos de Natal" , que todos os anos recebo alguns emails, do Brasil mas também de Portugal a solicitarem se podem fazê-la  em escolas, igrejas e outras comunidades. Fico muito orgulhosa disso, é bom o nosso trabalho ser reconhecido.

Desde já quero deixar um agradecimento a todos os que de vez em quando vem visitar este cantinho e fazem as 34.569 visitas. Obrigado a todos!

Cumprimentos
Sandra C.

sábado, agosto 03, 2013

O que fazer nas férias sem gastar muito dinheiro...

Image in http://www.omeubemestar.com/
Olá, desde Fevereiro que não publicava nada...
Hoje, resolvi vir falar-vos de como neste tempo de férias, aproveitar sem gastar muito dinheiro, aqui na zona de Lisboa e arredores...
Dependendo do que cada um goste de fazer, existe actividades para todos os gostos:

Passear, respirando ar puro desfrutando da natureza:
- Se gosta de passear ou de fazer um piquenique num jardim, porque não visitar os vários em Lisboa.
- Sabia que pode visitar a Estufa Fria desde o dia 25 de Abril sem pagar?
- Sabia que existe novos jardins, como por exemplo na Quinta de Nossa Senhora da Paz (Lumiar) que conta ainda com um circuito de manutenção, internet sem fios, um quiosque com esplanada e parque infantil?
- Fonte Luminosa... já alguma vez pensou em visitá-la? Pois fique a saber que aos sábados se realizam visitas para mostrar o interior entre as 15h00 e as 17h00.

Ler:
- Gosta de ler, mas o seu orçamento não lhe permite comprar assim tantos livros como gostava? 
Já pensou visitar a biblioteca da sua zona? Ou então aderir ao bookcrossing 

Música:
- Meo Out Jazz- venha ouvir música gratuitamente, entre Junho e Setembro

Fotografia:
- O Instituto Português da Fotografia, por comemorações do dia Mundial da Fotografia entre dia 17 e 19 de Agosto vai fazer vários eventos gratuitos. Espreite o programa.

Para já e tudo, para quem já está de férias, boas férias porque a mim ainda tenho pela frente mais umas semaninhas de trabalho.
Cumprimentos a todos!

Sandra C

quinta-feira, fevereiro 14, 2013

Dia Mundial da Rádio

Foto from http://acasaquecaminha.blogspot.pt/

Olá a todos!
Hoje comemora-se o Dia Mundial da Rádio. Esse pequeno aparelho sempre acompanhou toda a minha vida, desde bem pequena.
Em criança ouvia os Parodiantes de Lisboa, o programa dos disco pedidos "Quando o telefone Toca", achava um piadão as pessoas ligarem a pedirem discos. Uns anos mais tarde, quando começaram a existir as Rádios Piratas, eu ouvia a Rádio Cidade (lembro-me bem, do dia em que a emissão terminou, não me lembro do ano), da Rádio Ocidente, entre outras...
Mais tarde, estas mesmas rádios passaram a ser legalizadas e estas duas entre muitas outras, faziam parte de longos serões a trabalhar e a ter como companhia, a Rádio.
Programas Radiofónicos que marcaram;
- O By Night e os programas ás 19hoo de sábado da Rádio Cidade, com as suas músicas calmas e românticas
- Dos fins de tarde de sábado a ouvir a Rádio Orbital!
- O Oceano Pacífico da RFM (que ainda hoje oiço, nas noites de trabalho no sotão)
- As músicas calmas e até diferentes na Rádio Marginal
- Os programas nocturnos e de fim de semana que se faziam na Rádio Ocidente
- Os programas da Rádio Liz, quando passava férias em Tomar.

E por último, a Rádio Sim, descobri esta Rádio, cerca de um ano depois de ela existir em Portugal. Descobri-a através dos meus pais, adorei descobrir as canções antigas que passavam (que nada tem a ver com o tempo em que nasci, mas que tanto significado tem para mim!) Tive o privilégio, de gravar uma emissão com a Teresa Silva, para o programa "A Minha Música". Adorei a experiência...

Se fosse locutora de Rádio, teria de ser numa Rádio em que a música Portuguesa imperasse e também as músicas dos anos 50, 60 e 70 (Europeias e Americanas). Teria de ser um programa onde se desse a conhecer a cultura.

Como isso é apenas e só um sonho, fica então o desejo, porque de sonhar ninguém nos impede!
Cumprimentos a todos
Sandra C.

quarta-feira, janeiro 30, 2013

Existem dias assim ...



... em que não me apetece levantar de manhã...
... em que só apetece não por os pés no trabalho.
... em que me apetece mandar algumas coisas ás favas...
... em que me apetece estar no meio do nada, sob um sol de verão...
... em que me apetece tudo e nada!

Existem dias assim...

Cumprimentos a todos...
Sandra C.

sábado, janeiro 19, 2013

"E Depois do Adeus" - Saber entender o reverso da medalha...


"E depois do Adeus", é uma música que todos ou quase todos a conhecem como sendo a canção de inicio à revolução de 74. No entanto esta noite na RTP 1 começou uma série em que tem esta música como banda sonora.
A série trata do pós revolução, de quando a Portugal chegaram os retornados vindos das ex-colónias (nesta fase mais propriamente de Angola). Até agora, nada de novo vos estou a contar... o que queria vos contar é outra coisa. Para mim que nasci em 74, os retornados não passavam de pessoas que invadiram o o nosso país... houve uma fase em que realmente me apercebi que não era bem assim, mas mesmo assim estas pessoas eram olhadas e faladas de lado (Ahhh, vê-se logo que é retornado..." , mais tarde tive contacto directo com alguém que era retornado e diga-se de passagem que a impressão que fiquei não era das melhores.
Tudo isso mudou quando um dia em pleno trabalho, bati à porta de alguém (num bairro em que muitos retornados viviam) e depois de ter feito aquilo que me competia, que era tentar vender um aspirador, o casal de velhotes, me convidou para nessa tarde, ir tomar chá a sua casa. Nunca tal me tinha acontecido e o mais correcto seria negar o convite, mas para alguém como eu que gosta de uma boa conversa, algo me levou a aceitar o convite e nessa tarde lá estava eu pelas 17h00 na casa dos ditos senhores. Bebemos o chá e a conversa foi-se desenrolando e então este simpático casal, contou-me a história deles, como tinha sido a vida deles lá, tudo o que tinham construído, antes de virem embora, como foram os dias antes de virem, dos tiros que circundaram a sua casa, do medo, da incerteza sobre o que deveriam fazer, um tudo e nada... Não eram pessoas que vivessem mal, mas psicologicamente viviam, tinham estas e outras memórias amordaçadas e nesse dia eu fui a sua confidente (diga-se de passagem que muito me orgulho disso). Em Portugal tal como já disse não viviam mal, mas para passarem melhor os dias, sem pensarem demasiado em outras coisas, tinham comprado um pequeno terreno, onde deitaram mãos à terra e cultivavam produtos para consumo próprio, coisa que nunca antes tinham feito. Digam lá que não é de louvar, a capacidade destas pessoas de passarem por cima de um orgulho e de tudo em que acreditavam...
Esta foi uma das muitas lições de vida que aprendi, ao falar com pessoas mais velhas, muitos de nós acham aborrecido falar com os velhos, mas eu falo por mim, adoro! Aprendo sempre qualquer coisa que desconheço, surpreendo-me sempre com qualquer coisa que já aconteceu na vida destas pessoas... também acredito que para eles é importante terem com quem falar, terem quem os oiça, amenizando assim a solidão e outros sentimentos que corroem os seus corações...
Desta série, fica o desejo de realmente ficar a conhecer um pouco mais sobre uma realidade pouco desvendada...

Cumprimentos e bom fim-de-semana
Sandra C.

domingo, janeiro 13, 2013

Uma "crise" de pensamentos....

Imagen from http://animespirit.com.br/

Neste inicio de ano de 2013, para além da crise e mais crise e de todas as crises, que se vêem e ouvem falar... também eu me sinto em crise. Não que as outras não me afectem, afectam, logicamente, não vou ser hipócrita, como alguém que conheço que perante as noticias, aquilo lá deve lhe passar ao lado (pelo menos no imaginário da pessoa) e diga bem alto que a crise é tudo uma questão psicológica!! Enfim... hoje, não estou aqui para falar disso!
Estou aqui para falar num assunto que me tem incomodado ao longo dos últimos meses, que é o facto de cada dia, cada semana, cada mês, ter menos pessoas com quem me identifico  com quem consigo ter uma conversa decente no meu local de trabalho, pois as poucas pessoas com quem consegui ter uma conversa, aos poucos vão embora, vão para outros projectos, mudam de horário, dão novos rumos à vida!!
Não que ache mal isso, não acho, bem pelo contrário, mas deparo-me com a questão que cada vez mais dou conta de mim a isolar-me, a não ter com quem falar, a passar horas de almoço a desejar que elas passem, para que o resto das horas que me falta para o fim desse dia, desapareçam também...
Sempre tive bastante facilidade em fazer amizades, mas uma coisa é travar amizades, outra coisa é tu descobrires realmente pessoas com quem tu te identificas, nos teus gostos, nos assuntos que te interessam. Também é interessante encontrares pessoas diferentes de ti (os opostos atraem-se), mas acho que a idade está-me a criar dificuldades em relacionar-me com os outros. Já não tenho paciência para conversas da treta, sem fundo, conversas de ocasião, que não tem qualquer fundamento ou objectivo.
Dou por mim a afastar-me, a isolar-me, sinto-me a estupidificar... este sentimento para mim já não é novidade, em outros locais onde trabalhei, já o tinha sentido antes. Não tenho paciência para discutir a novela, a "Casa", ou outras coisas que tais...
Tenho dito!!

Cumprimentos a todos e que o ano de 2013, apesar de afigurar negro, seja bem colorido, com altos e baixos, pois é disso que a vida é feita!
Sandra C.